Jontex patrocina o projeto “Atitude Abril – AIDS, Desinformação tem cura”

Em parceria com órgãos oficiais de saúde e com a editora Abril, marca de preservativos pretende retomar o debate com a população sobre os riscos do HIV/AIDS

Atualmente, mais de 718 mil pessoas são portadoras de HIV no Brasil, e cerca de 20% delas não sabe que possuem o vírus. No mundo, este número salta para 33 milhões de infectados. E apesar dos altos e assustadores números de pessoas que vivem com o HIV/AIDS, para a última geração este fantasma parece ter sumido do cotidiano e a prevenção é coisa do passado - e a falta de prevenção gera 39 mil novos casos e 12 mil óbitos por ano. Diante deste cenário alarmante, Jontex, marca líder em preservativos no país, patrocina o projeto Atitude Abril – AIDS, Desinformação tem cura. Idealizado pelo Grupo Abril e apoiado pelo Ministério da Saúde, pela UNAIDS - organização da ONU que atua sobre a AIDS - e pelo CEN AIDS (Conselho Empresarial Nacional para a Prevenção ao HIV/Aids), o Atitude Abril pretende abordar todos os pontos que envolvem o tema: prevenção, sexo, conscientização, tecnologia e muito mais.

“Para Jontex, fazer parte de um projeto como o Atitude Abril - AIDS Desinformação tem cura, é mais que importante, é necessário, já que o preservativo vem sendo evitado por muitas pessoas, principalmente jovens, que não o consideram necessário e não conhecem os riscos do sexo sem proteção”, afirma Daniella Brilha, diretora de marketing Jontex. “A marca foi pioneira em levantar a bandeira do sexo seguro e da conscientização da importância do uso do preservativo. Nada mais natural do que apoiar esse projeto que retoma o tema de uma forma atual”, completa a executiva.

O projeto Atitude Abril – AIDS, desinformação tem cura, lançou uma pesquisa, disponível no link www.atitudeabril.com.br/pesquisa, para ouvir a opinião dos brasileiros e construir um retrato nacional sobre o conhecimento a respeito de HIV/AIDS, saber mais sobre o comportamento sexual brasileiro e identificar barreiras que devem ser ultrapassadas quando o assunto é prevenção e transmissão da doença. Para saber mais detalhes sobre as ações da marca e conhecer sua linha completa de produtos acessem o site, a fanpage e o Instagram oficiais da marca: www.jontex.com.br, https://www.facebook.com/jontexoficial e @jontexoficial.

Sobre Jontex
Jontex, marca líder no segmento no Brasil, foi lançada em 1936 e possui uma linha completa de preservativos e géis lubrificantes desenvolvida a partir da mais alta tecnologia que garante maior segurança e conforto para os usuários. Todos os preservativos são testados eletronicamente e passam por um rigoroso controle de qualidade.


1


13 dicas para melhorar a resistência

Melhorar a resistência

 Saiba como respirar, comer e se aquecer para melhorar sua performance nas corridas

O objetivo de alguns corredores, sobretudo os iniciantes, é conseguir correr cada vez mais. Ao primeiro olhar, quebrar barreiras e superar limites pode parecer uma tarefa árdua, que exige uma grande carga de esforço. Porém, aumentar a resistência e conseguir correr distâncias maiores pode ser mais simples do que você imagina. Bastam algumas doses de determinação, orientação e disciplina.

O Dr. Rodrigo Resende Palhares, médico do esporte formado pela UNIFESP e membro do corpo clínico do INA (Instituto do Atleta), separou cinco itens fundamentais para melhorar a resistência durante a corrida: respiração, alimentação, aquecimento, suplementação e exercícios adjuvantes (que reforçam os exercícios comuns da corrida).

Em cada um dos itens, o Dr. Palhares deu inúmeras dicas para que o corredor possa ter um rendimento melhor durante suas atividades. Nessa primeira matéria, vamos revelar as 13 primeiras recomendações do médico, sobre respiração, alimentação e aquecimento.

RESPIRAÇÃO

Feita de forma adequada, traz mais oxigênio para os músculos e, consequentemente, mais resistência e disposição para corrida.

1 – Respiração abdominal
A respiração correta deve ser feita pelo abdômen, não pela parte superior do peito (tórax). A respiração torácica pode ser um hábito difícil de modificar, principalmente quando pretendemos manter um bom ritmo. O ideal é trabalhar a respiração abdominal (que é a forma mais natural de respirar e também a que nos permite absorver mais oxigênio), preferencialmente fora da corrida, nas atividades diárias. Desta forma iremos construir hábitos que posteriormente serão transferidos para a corrida.

2 – Correr regularmente
Esse hábito aumenta o reparo do sistema respiratório e cardiovascular. Na prática, isso quer dizer que você terá cada vez mais fôlego para fazer exercícios. O coração e a circulação sanguínea vão trabalhar com menor sobrecarga ao fazer esforço físico.

3 – Não fumar
Não se deve fumar uma hora antes e nem uma hora depois do exercício físico. Esta é a pior hora, pois os alvéolos estão abertos e ávidos para absorver toda a nicotina.

ALIMENTAÇÃO
O combustível do corredor

4 – Nutrição leve
Faça uma refeição leve duas horas antes do exercício.

5 – Ingerir carboidratos
Os carboidratos complexos, tais como massas, são uma boa fonte de energia.

6 – Beber água
Beba água antes, durante e após o treino, mas sem excessos. O excesso de água pode causar cãibras musculares. O ideal é beber, em media, de 300 a 500 ml antes da corrida.

7 – Evitar bebidas alcoólicas 24 horas antes do treino
Outro hábito importantíssimo, pois o álcool no organismo influencia negativamente as funções metabólicas e fisiológicas, que são essenciais para as performances físicas. O metabolismo energético interfere na absorção e utilização de carboidratos, consumo máximo de oxigênio (VO2máx), batimento e rendimento cardíaco, fluxo sanguíneo muscular, diferença de oxigenação arteriovenosa e respiração. Além do índice de lesões no esporte crescer proporcionalmente ao aumento da quantidade de álcool ingerida.

AQUECIMENTO
Prepara o corpo para receber a carga de exercício

8 – Alongue-se antes dos treinos
Aqueça-se antes de iniciar o treino seguindo uma rotina leve de alongamentos.

9 – Estique a musculatura
Faça cada um dos alongamentos esticando a musculatura por 5-10 segundos de cada vez.

10 – Aumente o ritmo gradativamente
Comece em um ritmo lento e aumente-o durante a corrida de acordo com sua capacidade.

11 – Leve em consideração toda a distância a ser percorrida.
A fadiga excessiva na musculatura poderá diminuir a resistência e ainda colocá-lo em risco de sofrer uma lesão.

12 – Descanse após os treinos
Após cada treino você precisará de um período para descansar, beber água e acalmar seus batimentos cardíacos.

13 – Alongue-se após os treinos
Ao término do treino, faça séries mais longas de alongamentos. Tente fazer cada alongamento por 10-30 segundos, sentindo a musculatura alongar.

(Fonte: O2porminuto)


2


Emagrecer mais com Treino em Jejum! Realmente Funciona?

Enquanto alguns profissionais recomendam o treino em jejum pela manhã para acelerar o processo de queima de gordura, outros especialistas discordam completamente, defendendo que este tipo de treino pode limitar o treinamento e diminuir a queima. Bem, este é um tópico delicado por ser amplamente discutido no mundo fitness. Encontrei estudos que defendem as duas teses, e vou expor os argumentos de cada defesa mais adiante.


Porque o Treino em Jejum pode funcionar

Logo pela manhã, depois de ter jejuado durante toda a noite, os hormônios naturais do corpo tem o perfil perfeito para perda de gordura. Depois de uma boa noite de sono, você tem todos os seguintes fatores trabalhando à favor da queima de gordura:

Baixos níveis de insulina - Depois de não comer nas últimas 8 a 10 horas, os níveis de insulina ficam muito baixos. Isto é bom porque a gordura não pode ser mobilizado na presença de níveis elevados de insulina. Com baixos níveis de insulina, o seu corpo é mais capaz de liberar e transportar gordura para ser oxidada.

Açúcar no sangue - Algumas pessoas podem pensar que isto é algo maléfico, e pode até ser, se acabar prejudicando o seu desempenho físico. No entanto, se isso não acontecer, o açúcar no sangue força seu corpo a requisitar as reservas de gordura porque não há glicose suficiente para alimentar o seu treino.

Altos níveis de Hormônio do Crescimento - Seu nível de hormônio de crescimento será maior, pois ele é produzido durante o sono. O hormônio do crescimento e insulina são antagonistas. Quando um está alto, o outro está baixo. Como os níveis de insulina são baixos ao acordar, seus níveis de GH são maiores. O hormônio do crescimento é altamente catabólico para as células de gordura!

Os defensores de que o cardio em jejum não é eficaz dizem que o corpo é um sistema muito mais complexo e dinâmico do que a maioria de nós jamais poderia imaginar. Seu uso de combustível durante o exercício está constantemente mudando e é afetado por uma tonelada de diferentes fatores internos, como hormônios e enzimas. De acordo com estes defensores e algumas pesquisas, a tentativa de queimar a maior quantidade de gordura, exercitar de estômago vazio é uma abordagem extremamente simplista para um quadro global muito mais complexo. Argumentos da ineficácia do cárdio em jejum:

Refeição pré-cardio aumenta o efeito térmico de exercício: Uma primeira refeição parece aumentar o consumo de oxigénio pós-exercício (EPOC) devido a um aumento na termogenese (calorias queimadas como calor).

Cardio em jejum reduz a intensidade do exercício: No fim das contas, o que torna o cardio eficaz é a maximização do número total de calorias queimadas. Qaunto maior a intensidade total, maior será o efeito de queima de calorias. Para a maioria das pessoas, realizar um treino cardio na parte da manhã com o estômago vazio terá um impacto negativo significativo sobre a intensidade do exercício em geral, em comparação a fazer uma refeição pré-treino.

Cardio em jejum não parece queimar mais gordura total em comparação com treinos sucedidos por uma refeição: O Cardio em Jejum parece aumentar a lipólise (a quantidade de gordura que é decomposta), mas não aumenta a oxidação das gorduras (a quantidade de gordura queimada). Em outras palavras, faz com que o corpo quebre mais gordura do que pode realmente pode usar para a energia. E quando se trata de perda de gordura, o fator limitante é a oxidação de gordura, NÃO lipólise.
Um estudo publicado no Internacional Journal of Sports sobre Nutrição e Metabolismo no Exercício, utilizou 16 homens para um teste de treinamento cardio com duração de 36 minutos.

Em síntese, foi realizado o seguinte teste:
Treino 1: 8 homens fizeram 36 minutos de cardio moderado na freqüência cardíaca de 65% antes de comer
Treino 2: 8 homens fizeram 36 minutos de cardio moderado na freqüência cardíaca de 65% depois de comer
Como resultado, O grupo que comeu antes da sessão de cardio moderado continuou a queimar calorias significativamente mais até 24 horas após o exercício.
Os autores concluíram que quando exercícios de resistência moderada é feito para perder gordura corporal, o jejum antes do exercício não aumenta a utilização de lípidos (uso de gordura)

Então como decidir se devo ou não realizar treinos em Jejum?

Primeiramente, devemos aprender a “escutar” o nosso corpo. Ver como ele responde aos diversos estímulos possíveis. Cada corpo responde de uma maneira e só você com a ajuda de um profissional poderão definir o treino que dará maior resultado. Para quem está com um percentual de gordura muito elevado, qualquer treinamento cardiovascular irá ajudar, o importante neste caso é a consistência, treinar sempre!

Se você sente que as suas sessões de cardio estão sofrendo por causa de uma falta de energia, ou seja, os seus níveis de intensidade são mais baixos por causa do cardio em jejum, seria melhor você focar na sua nutrição para obter melhor resultado na perda de gordura.

Você é uma pessoa matinal? Quer ter mais tempo durante a noite para se divertir com os amigos e família? Treine pela manhã!

O importante é escutar sempre seu corpo, prestando muita atenção para não correr riscos desnecessários. Mais importante do que treinar de jejum ou não, de manhã ou à noite, é treinar sempre!
Você já experimentou o treino matinal em jejum? Compartilhe conosco como foi sua experiência!

Fonte: Doce Dieta

0


A Castrol analisa para a FIFA a atuação de cada jogador nos jogos da Copa do Mundo 2014.

A Castrol analisa para a FIFA a atuação de cada jogador nos jogos da Copa do Mundo 2014.
Como destaque da primeira rodada vemos Thomas Mueller. O alemão fez 3 gols em cima da seleção portuguesa, na vitória de 4x0 do seu time.

Pooladi, defensor do Irã, fez uma partida quase impecável em seu jogo contra a Nigéria e figura logo atrás.

O melhor brasileiro na lista foi David Luiz por sua partida perfeita contra a Croácia, será que veremos outros brasileiros nas próximas rodadas?

Para saber mais acesse: http://pt.fifa.com/worldcup/statistics/index.html
 
 
 
Curta: https://www.facebook.com/castrolbrasil


0


Como substituir alimentos refinados por alimentos integrais


Iniciar uma reeducação alimentar não é uma tarefa fácil. Muitas vezes, nossos hábitos alimentares já estão tão enraizados em escolhas erradas e prejudiciais à saúde que dar a volta por cima parece impossível. Mas não é. E uma das principais dicas para iniciar o processo é substituir.
Como bem sabemos, os alimentos integrais são aliados importantes da nossa saúde. Por isso, é aconselhável que eles sejam inclusos em nossa dieta diária. Para isso acontecer, no entanto, é necessário que exista uma redução no consumo dos alimentos refinados. Desta forma, você os substitui, aos poucos, pelos alimentos integrais.



E, sim, isso deve ser feito de forma lenta. Gradual. Não adianta querer mudar hábitos de anos da noite para o dia. Você precisará começar acrescentando alimentos integrais aqui e ali, principalmente para ir se acostumando com a ideia de um novo estilo alimentar. Depois, faça substituições maiores.
E as diferenças, na verdade, são mínimas quando a questão é sabor. O que muda é que os alimentos integrais lhe oferecerão muito mais benefícios, como a sensação maior de saciedade, o controle dos níveis de colesterol e o bom funcionamento do intestino. Enquanto isso, os alimentos refinados estão repletos de gorduras e açúcares, além de terem perdido grande parte de seus nutrientes devido ao processo de refinamento, em que são adicionados aditivos alimentares e outras substâncias.

Fonte: Vitao Alimentos Integrais

Curta a página da  Vitao Alimentos Integrais e convide seus amigos Além de dicas saudáveis para o seu dia a dia, você pode ganhar prêmios Vitao e Delakasa! www.facebook.com/vitaoalimentos

 


11


Prepare-se para não pegar gripe ou resfriado na época mais fria do ano

Com a chegada do inverno, os cuidados com a higienização são fundamentais





Apesar de ser uma época com temperaturas mais amenas e uma das melhores para aproveitar o conforto de casa, o inverno pede cuidados específicos com a saúde, já que é a estação campeã em índices de gripes e resfriados. O frio e o clima mais seco facilitam o aparecimento de gripes e outras doenças respiratórias comuns neste período.

De acordo com o Ministério da Saúde, o resfriado é comumente confundido com a gripe. Embora parecidos, os sintomas do resfriado são mais brandos e duram menos tempo, entre dois e quatro dias. Em geral, as pessoas apresentam congestão nasal, coriza, dor no corpo e dor de garganta leve. Mas existem algumas precauções para evitá-los, e uma delas é bastante simples e prática: reforçar os hábitos de higiene no inverno para dificultar a transmissão dos vírus patogênicos.

Pensando no bem-estar de seus consumidores, Benegrip® (Dipirona Sodica + Clorfenamina + Cafeína) – que combate rapidamente os sintomas como coriza, mal-estar e dores no corpo – e Coristina® d (Maleato de Dexclorfeniramina + Cloridrato de fenilefrina + Ácido Acetilsalicílico + Cafeína) – indicado para dores de cabeça, febre, coriza, tosse, dores musculares e congestão nasal –, listaram medidas preventivas e comprovadas como eficazes pelo Ministério da Saúde para a gripe e resfriado passarem longe. Confira as dicas abaixo e passe o inverno livre de dores e incômodos:

·         Higienize as mãos com água ou álcool gel, principalmente depois de tossir ou espirrar, depois de usar o banheiro, antes de comer, antes e depois de tocar os olhos, a boca e o nariz.
·         Evite tocar os olhos, nariz ou boca após contato com superfícies potencialmente contaminadas, como corrimão, bancos e maçanetas.
·         Evite proteger a tosse e o espirro com as mãos, utilizando, preferencialmente, lenço de papel descartável.
·         Evite contato com pessoas que apresentem a síndrome gripal
Se apesar de todas as precauções tomadas a gripe chegar, Coristina d e Benegrip são aliados que ajudarão a reduzir os incômodos como tosse, coriza, febre entre outros sintomas de gripe e resfriado.
Vale lembrar, porém, que diferentes tipos de vírus respiratórios podem provocar outros problemas, como pneumonia, gripe ou rinite, que apresentam sintomas semelhantes. Em caso de sintomas persistentes, consulte um médico.

Conheça todas as novidades nos sites das marcas www.benegrip.com.br e www.coristinad.com.br.

*Coristina® d (maleato de mexclorfeniramina + cloridrato de fenilefrina + ácido acetilsalicílico + cafeína) é um medicamento isento de prescrição que atua nas dores de cabeça, febre, coriza, dores musculares e congestão nasal, sintomas decorrentes da gripe e resfriado. MS 1.7287.0485. SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO. EE

*Benegrip® (Dipirona sódica + Clorfenamina + Cafeína) é responsável pelo combate rápido a sintomas como coriza, mal-estar e dores no corpo (MS 1.7817.0092). É um medicamento isento de prescrição médica, por isso pode ser adquirido diretamente com o farmacêutico. SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO.




0


Jontex lança latinhas decoradas colecionáveis

Marca líder incentiva o uso de preservativos e estimula que os produtos sejam carregados sempre com os consumidores


Que o uso de preservativos nas relações sexuais é essencial, todo mundo já sabe. Mas mesmo com toda a informação sobre a importância do sexo seguro, muita gente ainda deixa a prevenção de lado e os preservativos ficam esquecidos, fora do kit essencial de produtos do dia a dia. Pensando nisso, Jontex, marca líder em preservativos no país, acaba de lançar uma linha de porta-preservativos colecionáveis. Eles são práticos e divertidos, permitem que os produtos sejam armazenados com mais cuidado, o que garante maior segurança, e facilitam o transporte.  

Disponíveis em seis estampas exclusivas, as latinhas podem ser usadas por homens e mulheres. As ilustrações são modernas e divertidas, com opções que vão desde a oncinha a um disco de vinil retrô. Os porta-preservativos colecionáveis podem ser encontrados nas principais farmácias, drogarias e supermercados do Brasil a partir de junho e são vendidos em conjunto com 3 preservativos Jontex Lubrificados.

Jontex possui uma linha completa de produtos: são doze variantes de preservativos, além de gel lubrificante à base de água. Mais detalhes sobre o portfolio da marca e dicas para apimentar o relacionamento podem ser encontrados no site e na fanpage oficiais da marca: www.jontex.com.br e https://www.facebook.com/jontexoficial.

Preço sugerido: R$ 4,67
SAC: 0800 011 11 45

Sobre Jontex
Jontex, marca líder no segmento no Brasil, foi lançada em 1936 e possui uma linha completa de preservativos desenvolvida a partir da mais alta tecnologia que garante maior segurança e conforto para os usuários. Todos os produtos são testados eletronicamente e passam por um rigoroso controle de qualidade.



0


Risqué seleciona seus grandes sucessos para um Dia dos Namorados inesquecível

Marca apresenta os Clássicos Vermelhos que mais combinam com o astral da data romântica


O dia mais romântico do ano está se aproximando e, com ele, os rituais de beleza clássicos de toda mulher. No Dia dos Namorados absolutamente tudo é calculado para estar perfeito: um banho demorado, cuidados com a pele, um penteado estiloso, uma lingerie sensual, a roupa ideal, e, é claro, unhas de matar. Risqué, marca líder em esmaltes no país, selecionou seus vermelhos clássicos, com os nomes que mais têm a ver com relacionamentos, para suas consumidoras desfilarem unhas que combinem com o astral da data e arrancarem suspiros dos amados:

Risqué Agueeenta Coração, da coleção Brasil por Risqué. É Campeão!
Risqué Doce Orgulho
Risqué Desejo
Risqué Toque de Ira
Risqué Pura Luxúria
Risqué Licor
Risqué Gabriela
Risqué Beijo
Risqué Love

Risqué Agueeenta Coração faz parte da coleção outono/inverno 2014 Brasil por Risqué. É Campeão!, enquanto os outros oito esmaltes são clássicos da marca. Todos eles podem ser encontrados nas principais farmácias, perfumarias e supermercados do país. Para conferir todas as novidades de Risqué e conhecer as tendências de moda para as unhas, acesse a fanpage da marca www.facebook.com/risqueoficial, o site oficial http://www.risque.com.br/ ou o Instagram @RisqueOficial.

Preço sugerido: R$ 2,75
SAC: 0800 011 11 45

Sobre Risqué
Presente no portfólio da Hypermarcas desde 2008, Risqué é líder no segmento esmaltes no país e tem uma história de mais de meio século no mercado de produtos de beleza. A marca é pioneira em lançar tendências e hoje é referência de moda para milhões de consumidoras em todo o Brasil. A cada ano, Risqué lança duas coleções de esmaltes e edições especiais, sempre de acordo com as tendências de moda. Além disso, a marca disponibiliza uma cartela fixa de cores e uma linha completa de produtos de tratamento para pés, mãos e unhas.



1


A ciência dos treinos intervalados





No manual não-escrito de todo corredor, é regra básica nos treinos intervalados sentar a bota por determinado período de tempo ou distância e depois puxar o freio de mão para recuperar o fôlego. Mas essa é não é a única opção para quem busca um melhor rendimento. Sim, trabalhos de velocidade exigem uma boa recuperação, mas em determinadas situações uma corrida leve e recuperativa pode tornar a próxima sessão ainda mais proveitosa.

Mais do que simplesmente ensinar que é possível adicionar variações em seus treinos de velocidade, a ideia desta reportagem é abrir a sua mente e mostrar que outras alternativas são bem-vindas, dependendo de suas metas e condição física. A escolha de como essa recuperação será feita vai depender de qual é propósito do treinamento. É importante saber que é possível buscar alternativas e, com a ajuda de um treinador, o corredor pode aprender a reconhecer o melhor momento para diminuir a intensidade ou então parar totalmente durante os intervalos.

Diminua o ritmo

Quando as sessões do seu treino intervalado forem marcadas por períodos de 3 a 5 minutos em uma intensidade forte (mas não perto do limite), buscando uma melhora no ritmo de prova, uma boa opção é experimentar os trotes em cada intervalo de série. Segundo um estudo britânico com ciclistas, esta recuperação ativa de alguns minutos para os intervalados por tempo ou distâncias mais longos – como é o caso em questão – oferecem uma maior queda do lactato. Com isso, suas pernas parecerão mais leves já no próximo “tiro”. Manter-se ativo entre as intensidades que serão trabalhadas com um trote leve ajuda a melhorar o fluxo sanguíneo periférico e a frequência cardíaca, preparando o atleta para um novo estímulo.

Exemplo Treino_ 4x 1.200m Ritmo_ forte (próximo ao almejado para uma prova curta) Descanso_ 3 a 4 minutos de trote leve

Recupere o fôlego
Já em estímulos muito intensos e mais curtos, recuperar o fôlego é essencial. Uma atividade com 10 tiros de 200 m – cuja duração não é muito maior que um minuto – exige em demasia do corpo e gera desgaste articular. Como a principal intenção desses treinos é simplesmente incrementar a velocidade total, uma recuperação com um caminhar suave pode ser uma melhor saída. Nestes casos, você precisa ter uma recuperação completa para uma próxima ação. Com uma caminhada, ele terá um restabelecimento completo de seu sistema cardiovascular e musculoesquelético. Ou seja, conseguirá alcançar por várias vezes uma alta velocidade, fazendo o seu corpo trabalhar sempre perto do limite – o que garantirá uma melhora na velocidade final.

Exemplo Treino_ 10 x 200m Ritmo_ muito forte Descanso_ caminhada por cerca de dois minutos
Continue correndo
Os treinos intervalados para quem desafia grandes distâncias podem ser realizados de uma maneira diferente. Atletas experientes podem experimentar alternar períodos relativamente longos (cerca de cinco minutos) em uma intensidade alta com outros de igual duração em um ritmo ligeiramente menor. Ou seja, neste caso a recuperação é feita com uma corrida moderada. Esse período recuperativo ensinará o corpo a diminuir a sensação de cansaço, deixando os músculos mais resistentes e preparados para encarar longas distâncias. Para os iniciantes a presença de um treinador é essencial neste tipo de treino, mesmo sabendo que a sua cadência pode ser encontrada sem ajuda, mas isso pode acarretar tempo e até um desgaste desnecessário.

Exemplo Treino_ 5x 5 min. em um ritmo 10 seg. mais rápido que o desejado na prova + 5 min. em um ritmo 10 seg. mais lento Ritmo_ alternado (forte/moderado) Descanso_ não há

Fonte: Gustavo Jorge, fisiologista do esporte


0


Alongamento ajuda a evitar lesões no quadril e na lombar durante a corrida





Um dos fatores que atuam no surgimento de lesões são os maus hábitos posturais. Você consegue imaginar uma mãe carregando seu bebê no mesmo quadril enquanto anda? Sua lombar é cronicamente sobrecarregada pelo peso em excesso, o que ocorre nos desequilíbrios musculares.

A força muscular e a estabilidade são muito importantes na prevenção de lesões.

Abdômen e quadril fracos podem levar a lesões nas articulações e tendões, pois não conseguem apoiar essas estruturas adequadamente, gerando uma sobrecarga nas pernas. As lesões, principalmente aquelas nos membros inferiores, ocorrem quando as articulações, tendões, ligamentos e músculos não estão trabalhando a partir de sua posição ideal de estabilidade.

Quando vamos correr, os músculos das costas e quadril ficam tensos e contraídos, aumentando a probabilidade de lesões. Um aumento no balanço ou uma lordose na coluna lombar podem fazer com que os músculos da frente do quadril fiquem encurtados, não conseguindo trabalhar para flexioná-lo corretamente. A região fica comprimida e as articulações sacroilíacas e lombar ficam inflamadas.

Manter flexibilidade e força no quadril e na região lombar é importante para neutralizar o impacto e melhorar a postura durante a corrida.  Há alguns músculos importantes nos quais devemos concentrar o alongamento e fortalecimento, para combater o estresse postural e a falta de estabilidade do tronco.

O alongamento deve ser feito lentamente e sem dor por 30 a 60 segundos, repetindo o movimento três vezes. Você deve ser capaz de se esticar ainda mais a cada repetição, mas deve ter apenas a sensação de tensão muscular na área que está tentando alongar, não pode sentir dor. Concentre-se em manter as costas relaxadas enquanto estica os músculos.

Dicas de alongamento:
 
Piriforme - Este músculo fica profundo na região da nádega, sob os músculos glúteos, e é responsável por girar o quadril para fora. O piriforme encurtado pode causar dor na região glútea profunda e pode até mesmo irradiar a dor para a perna. Para alongar este músculo do lado direito, fique deitado de costas e traga o joelho direito sobre o peito em direção ao ombro esquerdo. Pegue o seu tornozelo direito com a mão esquerda e puxe o tornozelo em direção ao ombro esquerdo. Inverta esta sequência para alongar o músculo piriforme esquerdo.

Isquiotibiais - Os músculos isquiotibiais são responsáveis pela flexão do joelho e, em menor grau, pela extensão do quadril. O encurtamento dos músculos isquiotibiais é comum em pessoas com dor lombar. Há muitas maneiras de alongar esse grupo muscular, mas para uma ótima proteção da região lombar e o isolamento deste músculo, recomendamos ficar com a perna reta e calcanhar apoiado em uma superfície elevada. A altura de elevação do pé depende da flexibilidade. Em alguns casos, 90o é suficientemente elevado. Com a coluna reta e os quadris inclinados para frente, apontando para o pé, gire lentamente os quadris. Concentre-se em manter os quadris alinhados para frente. Como a flexibilidade vai melhorando, você pode levantar o pé maior ou trazer o seu corpo superior mais perto de sua perna, se mantendo sempre na posição correta.

Iliopsoas - Estes flexores do quadril são, provavelmente, os músculos mais negligenciados no tratamento de dores na coluna lombar, quadril e na virilha. Aperto ou tensão neste músculo pode causar dores na virilha, na lombar e até mesmo dor na parte da frente da coxa. Para alongar este músculo do lado direito, coloque o seu pé esquerdo em uma superfície elevada, com o joelho esquerdo dobrado e a perna direita mantida em linha reta (como a posição em que se alonga a panturrilha). Dobre a extremidade posterior para abaixo, fazendo uma inclinação pélvica e a mantendo em todo o trecho. Esta parte é a chave para alongar o músculo da frente do quadril. Mova seus quadris ligeiramente para a frente e, em seguida, incline o tronco um pouco mais para a esquerda. Você deve sentir o alongamento profundo na frente do quadril direito. Repita e, em seguida, faça o mesmo com o músculo esquerdo.

Fonte: Corredores Online



0


Risqué apresenta suas cores para torcer pelo Brasil

Às vésperas da maior competição de futebol do mundo, a marca escala esmaltes campeões para combinar com a torcida brasileira


Para os brasileiros, futebol não é apenas um esporte e lazer: é paixão e entrega, um momento que une a população em torcidas com uma só voz. Para as mulheres, o esmalte é quase como o futebol: é assunto de encontro, motivo de longas conversas e trocas de figurinhas. No ano em que o Brasil é, mais do que nunca, o centro das atenções como a sede do maior campeonato mundial do esporte, nada melhor que fazer parte do grande show a caráter e Risqué, marca líder em esmaltes no país, apresenta suas cores que ajudam qualquer uma a curtir e torcer pelo país bem no estilo da bandeira:

Risqué Pra Frente Brasil, da coleção outono/inverno 2014 Brasil por Risqué. É Campeão!
Risqué Verde Esmeralda
Risqué Amarelo Real
Risqué Azul Hortência
Risqué Bianco Puríssimo

Risqué Pra Frente Brasil faz parte da coleção outono/inverno 2014 Brasil por Risqué. É Campeão!, enquanto os quatro esmaltes são clássicos da marca. Todos eles podem ser encontrados nas principais farmácias, perfumarias e supermercados do país. Para conferir todas as novidades de Risqué e conhecer as tendências de moda para as unhas, acesse a fanpage da marca www.facebook.com/risqueoficial, o site oficial http://www.risque.com.br/ ou o Instagram @RisqueOficial.

Preço sugerido: R$ 2,75
SAC: 0800 011 11 45





1


MUDAR A FORMA DA PISADA ALTERA O DESEMPENHO NA CORRIDA?

Uma mudança na forma de pisar pode levar a alguns riscos e isso pode acarretar em prejuízos para seu corpo.

Porém, alguns corredores tem esse processo de adaptação bem orientado e conseguem obter inúmeras vantagens utilizando a pisada com a parte anterior do pé (antepé).
O processo de aprendizagem de um novo tipo de pisada envolve vários aspectos que tem que ser pensados pelo seu professor antes de sair correndo na ponta do pé. Um aspecto que influencia muito nesse processo é a fadiga. Larson (2011) observou um padrão de pisada entre as marcas de 10 e 32 km de uma maratona. Ele encontrou um aumento progressivo no padrão de pisada feita com o calcanhar indicando uma influência da fadiga no processo de coordenação da corrida.
Com relação ao desempenho, quando comparamos a corrida descalça com a utilização de calçados vemos um aumento na “economia na corrida” onde componentes musculares elásticos contribuem no movimento poupando energia que poderia ser gasta durante a contração. Ainda não existe um corpo de evidências comparando a corrida descalça com a utilização de tênis minimalistas, porém podemos hipotetisar que a adição do peso do tênis ao pé trás implicações negativas na corrida. Os tênis com sistemas de amortecimentos mais elaborados acabam sendo mais pesados. Um tênis minimalista, leve (menor que 150g), pode ser uma forma ainda mais econômica (pensando na economia da corrida) do que a corrida descalça, onde teríamos um efeito de amortecimento de um tênis leve aliado a os benefícios da pisada com o antepé.
Lembrando que existem profissionais que podem te ajudar muito com essas questões. Já ouvi muitas vezes alunos dizendo: “Correr todo mundo sabe, ninguém precisa me ensinar”. Porém uma análise feita por um fisioterapeuta aliada a um treinamento “pensado” por um bom educador físico pode melhorar muito seus resultados e tornar a prática mais segura.
Referencias
Tam, Nicholas, et al. “Barefoot running: an evaluation of current hypothesis, future research and clinical applications.” British journal of sports medicine(2013): bjsports-2013.
Larson P, Higgins E, Kaminski J, et al. Foot strike patterns of recreational and sub-elite runners in a long-distance road race. J Sports Sci 2011;29:1665–73.
Por Yuri Motoyama


0


Quer correr rápido? Cinco dicas simples para melhorar o desempenho



Fique magro, planeje a alimentação para o horário do treino, reduza 
a quantidade de competições, use suplementos e faça musculação.

É comum que no início dos treinos surjam muitas dúvidas. Mesmo quem já corre tem seus questionamentos quanto a melhora do desempenho. Para esclarecer algumas das questões mais levantadas com relação ao aumento da velocidade, seguem algumas informações importantes.
1 - O peso faz muita diferença no meu desempenho?
Sim, essa relação é essencial para o corredor. Procure ficar o mais magro possível. Um percentual de gordura entre 7 e 10% para eles e entre 13 e 16% para elas, é uma parte do caminho para você atingir objetivos ambiciosos. Quanto menos peso suas pernas carregarem, mais rápido elas correrão.

2 - Treinar de manhã é melhor?

Não, a melhor hora para treinar é a hora em que você pode fazer o treino com mais qualidade. Pode ser de manhã, à tarde ou à noite. O corpo se adapta as condições da sua vida. É importante planejar a sua alimentação em função dos seus horários, e estar bem alimentado e pronto para o que virá no dia. Entretanto, se você tem uma agenda bem agitada e, de uma hora para a outra, pode aparecer um compromisso de trabalho imperdível, talvez seja melhor treinar logo pela manhã. Simplesmente por minimizar as chances de algum imprevisto sabotar a sua corrida e você perder o dia.

3 - Posso competir toda hora?

Talvez isso não seja uma boa ideia, principalmente se você for um iniciante. Muitas provas em pouco tempo geram um desgaste desnecessário. Mesmo que você encare a experiência como um treino, a tendência é que você acelere mais do que o programado. Varie as distâncias dos objetivos e procure programar seus treinos e provas mais longas para o período do inverno (fugir de treinos longos no calor do verão talvez prolongue a sua carreira por alguns anos). Treine em busca de dois ou três excelentes resultados por ano, e de preferência, em distâncias diferentes.

4 - Vou precisar suplementar a minha alimentação?

Sim, se o seu negócio é performance, não vai conseguir, na prática, tirar todo o combustível de que precisa dos alimentos. Então, além de comer bem, você deve procurar o apoio de um nutricionista para completar a sua dieta com vitaminas e outros nutrientes.

5 - A musculação vai me deixar mais veloz?

Provavelmente as corridas longas e os treinos de velocidade sejam as melhores alternativas para produzir as mudanças necessárias para uma corrida mais rápida. A musculação pode ajudar na construção de um corpo mais forte, mais capaz de resistir as lesões. E para alguns resultados, você precisará de anos de treino contínuo sem se machucar.

Fonte: Eu Atleta


0

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...